Dr. Marlon Camara Lopes | Rua Nunes Machado, 472 Sala 2 Térreo Centro - Curitiba PR Fone 41 4117.1177 41 9 9959.3333 plasticaespecializada@gmail.com

CIRURGIA PLÁSTICA

Rinoplastia (nariz)
O conceito da Rinoplastia moderna é a obtenção de uma relação harmoniosa entre o nariz e o rosto do paciente. Ao associar o tratamento funcional, através da Rinosseptoplastia Funcional Estruturada, é possível atingir um grau de qualidade e longevidade maior do tratamento. As principais queixas dos pacientes são relacionadas ao dorso nasal (“ossinho do nariz”) e à ponta nasal. O objetivo do tratamento é tratar as queixas do paciente, obtendo traços mais delicados.

Ritidoplastia (face)
Também conhecida por Cirurgia do Rejuvenecimento Facial. Os primeiros tratamentos eram baseados somente no retirada de pele da face. Com a evolução do tratamento, a pele passou a ser apenas o coadjuvante da cirurgia, enquanto o grande pilar passou a ser a plicatura (elevação) da musculatura subjacente (SMAS), o que acrescentou maior grau de naturalidade.

Atualmente, o tratamento é baseado em reconhecer todos os pontos que levaram ao envelhecimento facial, e trata-los individualmente de maneira abrangente durante a cirurgia, antes e após.

– Flacidez da pele e fotoenvelhecimento – tratamentos dermatológicos pré e pós operatórios, peelings, retirada cirúrgica do excesso de pele
– Flacidez muscular (SMAS) – Sustentação cirúrgica – Plicatura
– Deflação (perda de depósitos de gordura), Lipodistrofias (acúmulos de gordura) – Lipoaspiração, Lipoenxertia, preenchimentos

Deve-se portanto estudar individualmente cada paciente e utilizar o arsenal terapêutico completo para tratamentos mais naturais e harmoniosos.

Frontoplastia (região frontal – testa e supercílio – Terço superior)
Tratamento realizado com auxílio de videoendoscopia (Frontoplastia Endoscópica), tem por objetivo o rejuvenescimento da região superior da face, com enfraquecimento da musculatura responsável pelas rugas frontais e o reestabelecimento da posição anatômica dos supercílios (sobrancelhas) quando estas apresentam-se ptosadas (caídas).

A ptose da cauda do supercílio muitas vezes traz a falsa impressão de excesso de pele das pálpebras do paciente.

Blefaroplastia (pálpebras)
Também relacionada ao rejuvenescimento facial, o tratamento das pálpebras tem 3 pilares:

– retirada dos excessos de pele
– retirar ou reposicionar as bolsas de gordura sem alterar a função de proteção (amortecimento) que elas exercem sobre os olhos
– sustentar ou reestabelecer a posição anatômica adequada da pálpebra inferior, quando há flacidez desta

O procedimento pode ser feito por região (inferior ou superior) ou total (inferior e superior). Pode também ser realizado de maneira individual (somente pálpebras) ou associada, frequentemente à ritidoplastia (cirurgia da face).

Mentoplastia (queixo)
A mentoplastia mais frequente é aquela que avança o queixo. O principal objetivo do tratamento é reestabelecer uma relação mais harmoniosa ao perfil dos pacientes. É adequada para pacientes com oclusão dentária normal ou compensada (sem necessidade ou planejamento de tratamento ortodôntico ou ortognático). Como tem abordagem intra-oral (interna), não deixa cicatrizes externas visíveis. É comum a associar o tratamento do queixo com a rinoplastia, pois existe uma possível relação durante a fase de desenvolvimento facial do queixo retroposicionado ao desenvolvimento da giba nasal.

Bichectomia (bochechas)
É o tratamento cirúrgico de retirada das bolas de bichat (gordura das bochechas). Através de uma abordagem intra-oral (interna) que não deixa cicatrizes externas visíveis. Tem melhor indicação para pacientes jovens com rosto de contornos mais arredondados. Após o tratamento, visa obter uma melhor definição da região malar (maçã do rosto), através de uma sombra natural da região.

Otoplastia (orelhas)
A otoplastia tem como principal objetivo o reestabelecimento das dobras naturais das orelhas e da posição do pavilhão auricular. As orelhas proeminentes, apesar de não trazerem alterações funcionais ao paciente, são comumente relacionadas à baixa autoestima, isolamento social e bullying que iniciam principalmente na transição da fase pré-escolar para a fase escolar da criança.

A abordagem é essencialmente cirúrgica, e deve ser planejada por comum acordo entre pais, cirurgião e criança, geralmente no final da fase pré escolar. Não existe limite de idade para realizar o tratamento.

Procure sempre um Cirurgião Plástico com Formação – Associado da SBCP

Entre no site www.cirurgiaplastica.org.br e confira se o seu Médico é mesmo um Cirurgião Plástico