Dr. Marlon Camara Lopes | Rua Nunes Machado, 472 Sala 2 Térreo Centro - Curitiba PR Fone 41 4117.1177 41 9 9959.3333 plasticaespecializada@gmail.com

CIRURGIAS PLÁSTICAS DE CONTORNO CORPORAL

Lipoaspiração / Vibrolipoaspiração / Lipoenxertia
A lipoaspiração é a cirurgia plástica mais executada no mundo. Consiste na retirada de depósitos de gordura localizada (lipodistrofias) com a utilização de cânulas de diferentes calibres e de pressão negativa (obtida através de aparelho lipoaspirador).

A vibrolipoaspiração acopla à cânula um aparelho responsável por emitir vibração em sentidos diferentes (anteroposterior, circular) em alta frequência, possibilitando a retirada de mais gordura com menos movimentos, ou seja, menor tempo e menor trauma cirúrgico.

A lipoenxertia consiste no preparo adequado da gordura retirada através de métodos específicos e sua reaplicação em áreas que necessitam de preenchimento para melhora do contorno corporal.

São tratamentos cirúrgicos e devem ser realizados em ambiente hospitalar. Não têm como objetivo o emagrecimento e sim a melhora do contorno corporal em pacientes dentro de uma faixa normal de peso, com dificuldade de eliminar depósitos de gordura localizada.

Abdominoplastia
Também conhecida por dermolipectomia abdominal, tem como objetivo retirar a flacidez e o excesso de pele da região do abdome inferior, que surgem principalmente após a gestação ou o emagrecimento. Deve ser associado ao tratamento da diástase (afastamento) dos ventres do músculo reto abdominal.

Existem diversas técnicas como abdominoplastia convencional, lipoabdominoplastia, abdominoplastia não-convencional (miniabdominoplastia), fuso de pele inferior.

A maior preocupação das candidatas ao procedimento é quanto a posição da cicatriz e também à qualidade do umbigo. As brasileiras preferem a cicatriz mais baixa em termos gerais, considerando que culturalmente utilizam biquines menores. Já a fixação do umbigo junto ao musculo abdominal traz uma impressão mais próxima ao natural e harmonioso.

Mamoplastia Redutora
É o tratamento indicado para as gigantomastias (mamas grandes). Apesar de estarem relacionadas ao sobrepeso ou obesidade, podem ocorrer independente da faixas de peso. A cirurgia visa a retirada do volume/peso e o reposicionamento das mamas ptosadas (caídas), com importante melhora da qualidade de vida das pacientes. Em pacientes com sobrepeso ou obesidade, existe a recomendação imperativa de adequação do peso, favorecendo a qualidade do tratamento.

Nas reduções mamárias, existe invariavelmente a necessidade de uma cicatriz em T invertido, a qual confere a versatilidade adequada ao tratamento. Importante frisar que variações de peso após o tratamento podem ocasionar alterações permanentes no resultado.

Mastopexia com ou sem prótese
A mastopexia visa a retirada de pele e o reposicionamento da mama em posição mais superior em pacientes em que o componente flacidez de pele/ptose da mama (mamas caídas) é predominante em relação ao volume/peso mamário (mamas grandes).

Podem ser realizadas com ou sem a inclusão de implantes de silicone, dependendo do volume almejado pela candidata ao procedimento.

Diferente dos casos de mamoplastia de aumento/prótese de mama, onde NÃO HÁ flacidez de pele, as mastopexias com prótese resultam em cicatrizes mais extensas, que podem ser periareolares (ao redor de toda a aréola), verticais ou em T invertido, conforme a necessidade de retirada de pele. A cicatriz em T é a mais versátil em relação ao formato, quantidade de pele e de glândula mamária retiradas.

É um procedimento comum após as gestações e perdas ponderais. É frequentemente realizada em associação com a abdominoplastia, que tem espectro de pacientes parecidos.

Procure sempre um Cirurgião Plástico com Formação – Associado da SBCP

Entre no site www.cirurgiaplastica.org.br e confira se o seu Médico é mesmo um Cirurgião Plástico